sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Quais livros foram os mais vendidos da EdUERJ durante a Bienal do Livro?

Senhoras e senhores, meninos e meninas,
A EdUERJ tem o orgulho de apresentar os três primeiros colocados em vendas na Bienal do Livro Rio 2015! Junte-se a nós nessa cerimônia virtual de entrega de troféus!












               

Com troféu de ouro... 
Atlas da política externa brasileira, lançamento da EdUERJ campeão de vendas e grande destaque na Bienal.
O livro foi organizado por Carlos R. S. Milani, Enara Echart Muñoz, Rubens de S. Duarte e Magno Klein e é fruto de um projeto do Laboratório de Análise Política Mundial (Labmundo – Iesp/Uerj), que promove intercâmbio científico entre Brasil e França, reunindo parceiros de distintas disciplinas e tradições profissionais. No livro, são retomados, aprofundados e aplicados à política externa brasileira conceitos e métodos desenvolvidos pelas equipes dos dois lados do Atlântico em torno dos processos contemporâneos de mundialização. Através da linguagem gráfica e da narrativa plástica da cartografia temática, o Atlas se apresenta como um retrato do Brasil no mundo.
Com troféu de prata...
A redação de trabalhos acadêmicos: teoria e prática.
Voltado para graduandos e pós-graduandos, o livro foi lançado em 2002 e, ainda hoje, em sua sexta edição, aparece entre os mais vendidos da Bienal 2015, ocupando a segunda posição no ranking de vendas. Organizado por Darcilia Simões e Claudio Cezar Henriques, traz ensaios que, em linguagem simples e objetiva, abordam a produção textual acadêmica, especialmente a monografia. A professora Darcilia, em entrevista concedida ao blog da EdUERJ no primeiro semestre deste ano, atribui o sucesso do livro justamente a essa apresentação clara e concisa de ideias, sem excessos estruturais ou nomenclaturais.
Com troféu de bronze...
O lançamento Comunicação, organizações e cultura digital, terceiro dos livros mais vendidos pela EdUERJ na Bienal.
Trata-se de uma coleção de ensaios, organizada por Fernando Gonçalves e Antonio Luiz de Medina Filho, que procura refletir sobre a influência das tecnologias da comunicação e da informação (TIC) sobre o mercado empresarial. O capítulo “Gerente-ciborgue e ciborganização do trabalho: o papel das tecnologias de informação e comunicação no trabalho de gestores”, por exemplo, aborda as mudanças trazidas pelas TIC ao ambiente de trabalho. Já os capítulos “Públicos em rede e comunicação organizacional: imagem, conversações, reputação” e “Ter clientes é para os fracos, o que importa é ter fãs!” tratam do relacionamento das empresas com o público consumidor que, através das redes sociais, se torna, ele próprio, produtor de conteúdo.
Além do pódio dos grandes sucessos de vendas da EdUERJ na Bienal, também houve outros destaques, principalmente no âmbito das promoções, tais como Jesuítas e Inquisição: cumplicidades e confrontações, de José Eduardo Franco e Célia Cristina Tavares, e o box da Coleção Cientistas Fluminenses. Não deixe de conferir esses grandes títulos!
Divulgação criada para a Bienal









Por Thayssa Martins, graduanda de Letras – Inglês/Literaturas da UERJ e estagiária da EdUERJ.