sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Os caminhos da educação franco-brasileira

Lançamento da EdUERJ, Caminhos da educação franco-brasileira: memórias e identidades, organizado por Ana Luiza Grillo Balassiano e Lia Faria, traz à tona os resultados de estudos apresentados durante o Seminário Franco-Brasileiro de Aprendizagem do Francês, Identidades Plurilíngues e Interculturalidade. O evento, realizado como atividade integrante do Ano da França no Brasil (em 2009), contou com pesquisadores da Uerj e de outras universidades brasileiras, além de representantes do Centro de Pesquisa Interuniversitário Experice, da Universidade de Paris.

A coletânea contempla os seguintes eixos temáticos: as escolas republicanas e seus professores, as experiências dos liceus e as pesquisas autobiográficas na França e no Brasil. Com textos de pesquisadores brasileiros e franceses, leva a uma investigação dos modelos pedagógicos do passado e do presente, constituindo-se uma experiência de intercâmbio cultural. Entre os aspectos abordados, estão as representações femininas na escola republicana, a antiga prática da viagem pedagógica, a pesquisa biográfica no campo da escola e da aprendizagem, entre outros.

Além das áreas da educação e da pedagogia, os ensaios também apresentam ingredientes de história, sociologia, geografia cultural. Em comum, os textos trazem aspectos que aproximam (ou contrapõem) o Brasil e a França, principalmente nas questões relacionadas à língua, à cultura e ao ensino. Com isso, o lançamento da EdUERJ pode ser uma indicação para estudiosos das ciências da educação e também aos interessados em pesquisar sobre as relações franco-brasileiras.